Fábio Chap

Escrevi. Escrevo. Escreverei?

Uma criança cantando Beatles: E daí?

Uma criança cantando Beatles_E daí

 

Ontem me deparei com um vídeo bem legal. Um garotinho tocando Beatles com seu pai. O moleque é um barato. Canta ‘Don’t let me down’ de forma bastante bonitinha pra idade dele – 2 anos – e acho legal ver uma criança se aproximar da música desde cedo.

Mas uma coisa me deixou um pouco com vergonha alheia. Praticamente 74,8% das pessoas que compartilharam o vídeo o fizeram com o argumento:

- ‘O mundo não está perdido’ – Aliás, esse é o título do post.

Quanta babaquice. É um egoísmo acreditar – mesmo que de forma lúdica – que uma pessoa/criança tem mais valores para ‘salvar o mundo e a sociedade’ porque está escutando e tocando Beatles desde criança. Egoísmo porque aplicamos nosso gosto pessoal para dizer quem pode nos salvar de ‘Leleks, Luans e Arrochas’. Se uma criança canta Leleks, Luans e Arrochas ela já era. Mas agora, UOU, cantando Beatles ela é a esperança do mundo. Que beleza.

Uma amiga comentou de forma leve:

- ‘Bem melhor que Galinha Pintadinha’ – Comentário divertido, mas discordo também.

Não é melhor para uma criança de 2 anos. Galinha Pintadinha foi criada para ser didática. Para ensinar cores, formas, números e estimular a primeira infância da criança, que vai até os 3 anos de idade.

A música ‘Don’t let me down’ é bonita, é linda, mas a tradução é clara ‘Não me decepcione’. Não tenho nada contra, em absoluto. Adoraria ver a Alice cantando Beatles, mas não acho que uma criança dessa idade cantar ‘Não me decepcione’, cujo tema é claramente o amor, seja didático.

É incrível ver como menosprezamos as gerações mais novas baseados nos nossos gostos. Se a nossa geração tinha Raimundos e Mamonas e a deles tem Gusttavo Lima e Justin Bieber, automaticamente nos colocamos como superiores. Como tendo sido adolescentes mais bem informados e preparados. Alguns dizem que essa atual geração de adolescentes é composta por acéfalos e blábláblá; o que eu não tenho conhecimento o suficiente pra afirmar se é verdade ou não, mas gostaria de saber o que essa geração FODONA como a nossa tem feito para salvar o mundo. Já sei: depositado esperanças em crianças que cantam Beatles.

O mundo torna-se melhor é se o pai daquele garoto ensiná-lo que fazer carteirinha falsa após sair da faculdade é um erro. Se o pai daquele garoto ensiná-lo que furar fila não é um desrespeito pequeno. Quem faz carteirinha falsa e fura fila desviaria dinheiro estando no congresso. Basta ter a oportunidade. PONTO.

Então, se, pra você, alguma coisa do que eu disse faz sentido, da próxima vez que ver uma criança cantando/tocando qualquer música, pode até ser Beethoven, saiba que aquilo ali não salva o mundo. Nem passa perto. O que salva o mundo é a honestidade e a justiça, não seu maravilhoso e único gosto musical pessoal.

 

About these ads

4 comments on “Uma criança cantando Beatles: E daí?

  1. Lane
    02/06/2013

    Concordo que uma criança cantando Beatles não salva o mundo, mas a questão é aquele pai cantando juntamente com seu filho, dando atenção e estímulo para o que ele gosta de fazer. Porque dá para perceber claramente que ele está ali porque gosta e admira o pai e a música. Você acha que ele sabe o que está cantando? Claro que não, é uma descontração em família ver o pai cantando. Se ele já canta Beatles certamente que Galinha Pintadinha ele sabe decor. A família para mim é a base de tudo, ainda mais a família que conversa, canta e brinca com as crianças dando a atenção necessária que elas precisam. Acredito que o mundo não está perdido pois ainda existem pais que mesmo com a correria do dia a dia são pais mesmo. Acredito que existam muitos também.
    Pais que colocam filhos no mundo existe aos montes e não estou me referindo somente à figura masculina e sim à feminina também. Sabem dar dinheiro, bens e colocam as crianças em escolas para se livrarem das mesmas, passando para as escolas a obrigação de educar. Educação vem de casa!!!Tem alguns que nem isso fazem, então.
    A família está em desequilíbrio por isso que o mundo está assim desequilibrado. Pais molestando filhos, filhos batendo e matando os pais, enfim tanta coisa ruim…. Que quando as pessoas veem isso, um pai cantando com o filho ficam encantadas e compartilham sem pensar direito que a legenda que estão compartilhando tem duplo sentido. E se cada pessoa que compartilhou esse vídeo pensou como eu, você sabe? Então o ser humano tem o costume de rotular pessoas. Quero deixar claro que todos tem o direito de manifestar sua posição por isso eu estou aqui escrevendo a minha.
    Obrigada e sucesso!!!

    • Fábio Chap
      02/06/2013

      Concordo com tudo que disse, porém a minha visão é de que os valores que mudam o mundo são outros, não os gostos musicais.

      Pois se você mesma disse ‘compartilharam sem pensar’, a minha crítica continua válida. Não há duplo sentido na legenda, é um sentido só: ‘crianças que cantam beatles são a esperança para os guardiões do bom gosto musical’. ponto.

      Também acho primordial esse contato pai e filho através da arte.

  2. Tamiris
    09/06/2013

    Fábio, seus textos são ótimos, adoro lê-los, parabéns :)

  3. Ulisses
    04/11/2013

    Não acho que o “mudar o mundo” venha do gosto pela música, mas sim de um pai sendo presente na vida do filho.

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

Information

This entry was posted on 01/06/2013 by in Crônicas and tagged , , , .

Navegação

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 300 outros seguidores

%d bloggers like this: